Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dívida líquida do setor público é a menor desde 2001

Por Fernando Nakagawa e Eduardo Cucolo

Brasília – A dívida líquida do setor público encerrou o mês de abril em nível equivalente a 35,7% do Produto Interno Bruto (PIB). A série histórica do Banco Central mostra que esse é o patamar mais baixo desde 2001. Nesta série, o mínimo anterior havia sido de 36,3% do PIB registrado em setembro de 2011. Em abril do ano passado, a dívida estava 38,8% do PIB.

Segundo o Banco Central, boa parte da recente queda da dívida líquida do setor público é explicada pela alta do dólar. Como o Brasil é credor externo – ou seja, tem mais ativos que dívida em outras moedas – a subida da moeda norte-americana acaba beneficiando as contas públicas brasileiras. Isso ocorre graças ao patamar das reservas internacionais, que já somam US$ 372 bilhões.

Quase metade da meta para 2012

O Banco Central informou também que o superávit primário acumulado no ano pelo setor público consolidado, de R$ 60,212 bilhões, equivale a 43% da meta de R$ 139,8 bilhões fixada para 2012.

O resultado acumulado em 12 meses, que estava próximo da meta em fevereiro (R$ 138,579 bilhões), recuou para R$ 131,608 bilhões até abril, pois os números de março e abril deste ano vieram abaixo dos verificados no segundo bimestre de 2011.