Clique e assine a partir de 9,90/mês

Disney vai investir € 1,5 bilhão para salvar filial europeia

Essa é a terceira vez que o conglomerado americano tem de intervir na atração europeia

Por Da redação - Atualizado em 10 fev 2017, 10h54 - Publicado em 10 fev 2017, 10h48

A Disney informou nesta sexta-feira que aumentará sua participação em seu parque temático Euro Disney, de 76,7% para 85,7%. Para atender às necessidades financeiras de sua filial europeia, a Disney anunciou que vai injetar 1,5 bilhão de euros (aproximadamente 4,96 bilhões de reais) na companhia.

A companhia também reportou que vai comprar o resto da empresa por 2 euros por ação, elevando o valor potencial da transação para 356 milhões de euros (aproximadamente 1,17 bilhão de reais).

Desde sua inauguração em 1992, a Disneyland Paris tornou-se a principal atração turística da Europa em número de visitantes. Em contrapartida, luta com enormes dívidas e público fraco em meio à crise vivida pelo continente. Para piorar, uma série de ataques terroristas em Paris em 2015 aumentou a pressão sobre o parque. O número de visitantes do parque temático caiu para 13,4 milhões no ano passado contra 14,8 milhões no ano anterior. As taxas de ocupação hoteleira e a despesa média por quartos também diminuíram.

Essa é a terceira vez que a Disney é forçada a resgatar seu parque temático. Em 2014, investiu 1 bilhão de euros (aproximadamente 3,31 bilhões de reais) no parque como parte de um esforço para desenvolver novas atrações e hotéis.

Continua após a publicidade

Dados da Organização Mundial do Turismo da Organização das Nações Unidas (ONU) mostram que o número de visitantes estrangeiros na França caiu 5% nos primeiros nove meses do último ano – bem como os gastos desses viajantes, que recuou 6,6% em 2016. Se os números se mantiverem e os viajantes continuarem a evitar ir a França, os Estados Unidos podem se tornar o destino turístico mais popular do mundo.

Publicidade