Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diretor do jornal ‘El Universo’ está asilado na Embaixada do Panamá em Quito

Panamá, 16 fev (EFE).- O diretor do jornal equatoriano ‘El Universo’, Carlos Pérez, condenado a três anos de prisão e a pagar US$ 40 milhões por ter criticado o presidente do Equador, Rafael Correa, está asilado na embaixada do Panamá em Quito, segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores do país centro-americano.

Pérez compareceu hoje à embaixada panamenha e apresentou uma solicitação de asilo diplomático que foi aceita, diz a nota divulgada nesta quinta-feira.

‘O Governo da República do Panamá depois de considerar os argumentos apresentados pelo senhor Pérez, acolheu favoravelmente sua solicitação para ser amparado no regime de asilo diplomático’, detalha o comunicado oficial.

O Executivo do presidente panamenho, Ricardo Martinelli, argumentou que baseou sua decisão ‘nas informações disponíveis sobre sua situação de razoável temor por sua segurança pessoal’, e também ‘em conformidade com o que estabelece o Direito Internacional e as normas da República’.

A Chancelaria informou que ordenou que o embaixador panamenho em Quito, José Noriel Acosta, notifique Pérez sobre a decisão de concessão do asilo diplomático ‘e que o faça saber os direitos, as obrigações e responsabilidades’ dessa condição.

Martinelli havia anunciado previamente através de sua conta no Twitter sua decisão de conceder asilo ao diretor e dono do jornal ‘El Universo’ do Equador.

A máxima corte do Equador ratificou ontem a condenação de Pérez, seus irmãos Nicolás e César, também diretores do jornal, e ao ex-colunista Emilio Palacio, condenados por injúrias a Correa.

O caso começou quando Palacio escreveu em uma coluna publicada pelo El Universo que Correa poderia ser acusado de ‘cometer crimes contra a humanidade’ por ter ordenado que a polícia abrisse fogo contra um hospital cheio de civis durante uma revolta em 30 de setembro de 2010. EFE