Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Franquias odontológicas são opção de investimento com alta rentabilidade no mercado

Pensar em investir em um novo empreendimento demanda uma série de etapas de planejamento. Para isso, é preciso entender melhor os tipos de segmento existentes e ver o que melhor se encaixa com o perfil e o valor de investimento disponível.

Segundo o último relatório da Associação Brasileira de Franchising (ABF), divulgado em maio deste ano, um dos segmentos que mais se destacou no primeiro semestre de 2019 foi o de Saúde, Beleza e Bem-Estar, que engloba serviços médicos e odontológicos. No período, o segmento teve um crescimento de 9,2% em relação a 2018, com uma expansão em unidades de 6,7%. O crescimento mais intenso das óticas e dos serviços médicos e odontológicos alavancaram esse desempenho.

Para quem não é experiente no ramo e quer obter um retorno rápido, uma das opções, é a contratação de uma franquia de uma marca já consolidada no mercado.

Por que investir?

Segundo o Censo da Odontologia, publicado pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (ABIMO), a região Sul possui 16% do total de consultórios odontológicos do Brasil. Um mercado em expansão, que garante retorno financeiro em um período de 24 a 48 meses.

A Dental Arte, por exemplo, é referência no mercado odontológico na região Sul, e é considerada atualmente uma das maiores redes franqueadoras do segmento. Com 17 anos de mercado, recebeu em 2019 o selo de Excelência em Franchising da ABF, e em 2018, no concurso promovido pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL), o reconhecimento de Mérito Lojista por ter se destacado na categoria Saúde e Beleza, no segmento odontologia.

Uma vez decidido o segmento, é preciso entender como funciona uma franquia, qual é o seu objetivo e qual o suporte oferecido pela franqueadora ao franqueado. Duas perguntas são necessárias para entender esse processo:

Como funciona uma franquia?

Franquia nada mais é que um sistema de vendas de licença, pelo qual a empresa franqueadora cede a outra o direito de explorar seu nome. Em regra, a instituição, além de possibilitar a utilização de sua marca, oferece além do know-how, a tecnologia, como ações de marketing e planejamento para a gestão da unidade franqueada que adquire o direito.

Em contrapartida, a franqueada fica obrigada a repassar um percentual do seu faturamento e a seguir regras determinadas pela instituição.

O que é preciso para abrir uma franquia?

Para abrir uma franquia, é indispensável contar com um investimento inicial e capital de giro que suportem os meses subsequentes à abertura do negócio. Afinal, será necessário dispor de uma taxa inicial para adquirir o direito de explorar a marca. Dessa forma, poderão ser iniciadas as negociações preliminares para a assinatura do contrato.

Após entrevistas e testes que visam explicar os procedimentos para a cessão de direitos, será iniciado um estudo de viabilidade do negócio na região escolhida como sede da futura clínica.

Ainda segundo a ABF, o setor de franquias registrou em 2018, a geração de 80 mil novas vagas de trabalho. A pesquisa apontou que houve uma alta de 6,7% no número de postos de trabalho no período, que passou de 1,205 milhão para 1,286 milhão de pessoas diretamente empregadas no setor.

Website: https://www.dentalartepoa.com.br/