Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dia da Kombi: 1ª ‘perua’ fabricada no Brasil completa 60 anos

Existem 387.436 Kombis registradas em São Paulo, segundo o Detran

A Kombi brasileira completa 60 anos neste sábado. O primeiro modelo produzido pela Volkswagen no país saiu da linha de montagem em 2 de setembro de 1957. Hoje, a data foi batizada como o Dia da Kombi.

Apesar de ser uma das paixões nacionais, a Kombi deixou de ser produzida em dezembro de 2013. O Brasil foi o último país a fabricar o carro. A última versão do utilitário, batizada de Last Edition, foi vendida a partir de 85 mil reais.

Mesmo fora de produção, a Kombi continua rodando pelas ruas do país. Segundo o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), existem 387.436 Kombis registradas só no Estado.

Em entrevista ao site inglês Auto Express, o CEO da Volkswagen, Hebert Diess, disse que a Kombi deve voltar a ser fabricada. O modelo fará parte da nova linha de modelos híbridos e elétricos da marca. A volta do veículo, entretanto, não acontece antes de 2020.

Enquanto a nova Kombi não chega, o mercado continua comercializando os modelos antigos. Dados do site de vendas online OLX mostram que foram vendidas 4.531 Kombis no primeiro semestre de 2017, um aumento de 43,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Desse total, 33% possuem ano de fabricação igual ou maior que 2007. O site foi utilizado para a venda de 339 veículos fabricados entre as décadas de 1950 a 1980.

Eduardo Gedrait, presidente do Sampa Kombi Clube de São Paulo e idealizador da data, . Idealizador da data, diz que o veículo provoca uma nostalgia, principalmente para quem tem mais de 30 anos e já andou em uma Kombi.

 

Kombi 60 anos O veículo estilo corujinha nas cores cinza claro e cinza escuro do comerciante José Ricardo de Oliveira esteve presente no primeiro Salão Internacional do Automóvel de São Paulo em 1960

O veículo estilo corujinha nas cores cinza claro e cinza escuro do comerciante José Ricardo de Oliveira esteve presente no primeiro Salão Internacional do Automóvel de São Paulo em 1960 (Detran-SP/Divulgação)