Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Desemprego no Reino Unido cai nos três meses até julho

Taxa caiu de 7,8% para 7,7% e surpreendeu economistas, que esperavam o indicador inalterado

Por Da Redação 11 set 2013, 12h14

A taxa de desemprego no Reino Unido caiu para 7,7% nos três meses até julho, ante 7,8% nos três meses até junho, segundo dados do Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês). Economistas haviam previsto que a taxa seria mantida em 7,8%.

O recuo deixa a taxa mais próxima da meta de desemprego – de 7,0% – que o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) precisa antes de considerar uma elevação na taxa de juros. Além disso, a queda na taxa de desemprego pode intensificar especulações de que o BoE pode ser forçado a elevar os custos de empréstimos antes do esperado.

Leia também:

Desemprego nos países da OCDE cai a 7,9% em julho

Reino Unido revisa crescimento do PIB para 0,7% no 2º tri

Continua após a publicidade

A taxa de desemprego se tornou um indicador crucial para a trajetória futura da política monetária no Reino Unido. No mês passado, o BoE afirmou que deve esperar até que a taxa de desemprego caia para 7% antes de considerar o aumento da taxa de juros.

As autoridades disseram que, como condição para esta promessa, as previsões para a inflação anual devem ficar abaixo de 2,5%. Os membros do comitê de política monetária do BoE também afirmaram que as taxas baixas também não devem ameaçar a estabilidade do sistema financeiro.

Renda – O ONS afirmou que os ganhos regulares médios – que excluem pagamentos de bônus – cresceram 1,0% nos três meses até julho.

A taxa anual de inflação estava em 2,8% em julho, o que significa que o poder de compra dos britânicos está sendo corroído.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade