Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Desemprego no Brasil fechou 2013 em 7,1% e não 5,4%, mostra Pnad

Dados mostram que taxa de desocupação foi maior do que a divulgada pelo IBGE na Pesquisa Mensal de Emprego

Por Da Redação 10 abr 2014, 10h03

O Brasil registrou taxa média de desemprego de 7,1% em 2013, ante 7,4% em 2012, segundo a nova pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o mercado de trabalho, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada nesta quinta-feira. No segundo e no terceiro trimestres do ano passado, a taxa média havia sido de 7,4% e 6,9%, caindo posteriormente para 6,2% na média dos últimos três meses do ano.

A Pnad Contínua mostrou, assim, que a desocupação no Brasil no ano passado foi maior do que a anunciada anteriormente pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME), de 5,4% na média, menor nível histórico. Vale lembrar que a nova pesquisa tem maior abrangência nacional e será trimestral, enquanto a PME leva em consideração dados apurados em apenas seis regiões metropolitanas do país. A ideia do IBGE é que a última seja substituída pela Pnad Contínua.

Leia mais:

Taxa de desemprego fecha 2013 em mínima histórica – na metodologia que será aposentada

Emprego na indústria fica estável em janeiro; folha de pagamento cai

Caged: Brasil abre 260 mil vagas formais em fevereiro

O ano passado foi marcado por baixos níveis de desemprego, apesar da fraqueza da economia, favorecendo o consumo no país e o avanço do setor de serviços. Os primeiros dados da Pnad Contínua sobre este ano, referentes ao primeiro trimestre, serão divulgados em 3 de junho, de acordo com o IBGE. Já o dado mais recente da PME mostra que a taxa de desemprego no Brasil subiu a 5,1% em fevereiro, segundo mês de alta.

Em ano de eleição, a presidente Dilma Rousseff, que vai tentar o segundo mandato, conta com o bom desempenho do mercado de trabalho como trunfo eleitoral diante do baixo desempenho da economia fraca e dos altos níveis de inflação.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade