Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desemprego na Itália é de 10,7%, o maior desde 2004

Entre pessoas com idades entre 15 e 24 anos, a taxa de desemprego avançou para 35,3% em julho, de 33,9% em junho

A taxa de desemprego da Itália em julho se manteve estável em 10,7%, o nível mais alto desde janeiro de 2004, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (Istat). Já a taxa de junho foi revisada para baixo, de 10,8% para 10,7%. Os dados consideram fatores sazonais.

O número de pessoas empregadas na Itália caiu 0,1% em julho ante o mês anterior, para 2,76 milhões, informou o Istat. Entre pessoas com idades entre 15 e 24 anos, a taxa de desemprego avançou para 35,3% em julho, de 33,9% em junho.

Leia mais:

Desemprego bate recorde na zona do euro em julho

UE revela primeiros detalhes de plano de supervisão bancária

OIT: desemprego “catastrófico” se Grécia deixar o euro

No segundo trimestre, a taxa de desemprego subiu para 10,5%, de 7,8% no mesmo período do ano passado, atingindo o maior nível desde o segundo trimestre de 1999, de acordo com o Istat.

O governo italiano recentemente aprovou no Parlamento um proposta de reforma trabalhista que torna mais pessoas aptas a receber seguro-desemprego.

(Com Agência Estado)