Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Desemprego na Eurozona bate novo recorde em maio

Segundo a agência de estatísticas Eurostat, a taxa atingiu 11,1%

Desemprego atingiu 17,56 milhões de pessoas em maio, 88 mil a mais que no mês anterior

A taxa de desemprego na zona do euro – área que abrange os 17 países que compõem a união monetária europeia – bateu novo recorde em maio e atingiu 11,1% da população economicamente ativa. De acordo com a agência de estatísticas Eurostat, o desemprego atingiu 17,56 milhões de pessoas em maio, 88 mil a mais que no mês anterior. A taxa registrada em abril foi de 11,0%.

Segundo a Eurostat, o índice de desocupação ficou pela primeira vez acima de 11% desde a criação da zona do euro. Este foi o 13º mês consecutivo em que o desemprego iguala ou supera 10%.

No conjunto da União Europeia, quei inclui países da região que não adotam o euro como moeda, a taxa de desemprego foi de 10,3% em maio, também um novo recorde, contra 10,2% em abril.

Entre as nações que compõem a eurozona, a Espanha teve, uma vez mais, o pior resultado, com um índice de desemprego de 24,6% em maio. A Grécia registrou taxa de 21,9%.

Na Itália, segundo dados publicados pelo Instituto de Estatística Italiano (Istat), a taxa de desemprego baixou para 10,1%. Em abril, o indicador estava em 10,2%. Este dado também representa um aumento de 1,9 ponto porcentual ante o desemprego registrado em maio de 2011, de 8,2%.

Os países com menores índices de desocupação são Áustria (4,1%), Holanda (5,1%), Luxemburgo (5,4%) e Alemanha (5,6%).

(Com agências France-Presse e EFE)