Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Desemprego cairá a partir de agosto, diz ministro da Fazenda

Avaliação foi postada na conta de Henrique Meirelles na manhã desta terça-feira; país registra 14 milhões de pessoas procurando emprego, segundo IBGE

Por Da redação Atualizado em 13 jun 2017, 11h01 - Publicado em 13 jun 2017, 10h54

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o índice de desemprego começará a cair no país a partir de agosto. A avaliação foi feita em uma série de tuítes postados em sua conta pessoal na manhã desta terça-feira. O ministro tem anunciando publicamente que esperava pela queda do desemprego neste ano, e manteve as apostas mesmo com a instabilidade política do governo de Michel Temer, alvo de inquérito no STF e envolvido na delação do  empresário Joesley Batista.

Meirelles considera que a crise econômica pelo qual o país passa é “forte” e que isso fará com que a recuperação do emprego seja lenta. “Os efeitos de uma recessão tão forte quanto a dos últimos anos não desaparecem do dia para a noite”, escreveu. Em abril, o número de desempregados foi de 14 milhões, ou 13,6% da população economicamente ativa, segundo o IBGE.

O ministro considera que a recuperação do emprego acontecerá com certo atraso da recuperação da economia, pois este tipo de indicador costuma demorar mais para reagir após períodos de crise. A previsão da equipe econômica liderada por Meirelles é que o PIB esteja em um ritmo de crescimento anual de 2,7% ao ano no último trimestre de 2017.

No dia 1º de junho, o IBGE divulgou que a atividade econômica teve alta de 1% no primeiro trimestre de 2017, o primeiro resultado positivo após 8 meses seguidos de queda neste tipo de comparação. O avanço foi puxado por um desempenho excepcional no setor agropecuário, motivado por uma safra recorde, e economistas vêem o bom resultado do PIB com cautela por causa da fragilidade da demanda interna.

O ministro da Fazenda inaugurou sua conta no Twitter há uma semana, com uma mensagem em que dizia querer usar o espaço para debater os rumos do Brasil. Meirelles é frequentemente questionado se pretende disputar a presidência em 2018, mas diz sempre que seu foco está apenas no seu trabalho à frente do ministério, para recuperar a economia do país.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)