Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Desemprego atinge mais pretos e pardos, diz IBGE

A taxa de desocupação registrada para esse segmento foi de 14,6% no terceiro trimestre de 2017, frente a 9,9% dos brancos, segundo a Pnad Contínua

Por Da redação Atualizado em 17 nov 2017, 10h48 - Publicado em 17 nov 2017, 10h44

A falta de emprego atinge mais indivíduos pretos e pardos que os demais, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE, divulgada nesta sexta-feira. A taxa de desocupação registrada para esse segmento da população foi de 14,6% no terceiro trimestre de 2017, frente a 9,9% dos brancos.

O total de pretos e pardos que buscaram e não conseguiram emprego no período era de 8,3 milhões, dentre 13 milhões desocupados (63,7% do total). Esses dois grupos étnicos representavam 54,9% da população com mais de 14 anos. A remuneração média mensal no terceiro trimestre foi de 1.531 reais, enquanto a dos brancos foi de 2.757 reais, segundo a Pnad Contínua.

Além do desemprego, a taxa de subutilização – que considera também a subocupação, por trabalho inferior a 40 horas semanais – também é maior para pretos e pardos, de 28,3% ante 18,5% dos brancos. Segundo o IBGE, havia 26,8 milhões de brasileiros subutilizados no terceiro trimestre.

Segundo o coordenador de trabalho e rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, os dados indicam a desigualdade no mercado de trabalho brasileiro. “Entre os diversos fatores estão a falta de experiência, de escolarização e de formação de grande parte da população de cor preta ou parda. Isso é um processo histórico, que vem desde a época da colonização. Claro que se avançou muito, mais ainda tem que se avançar bastante, no sentido de dar a população de cor preta ou parda igualdade em relação ao que temos hoje na população de cor branca”, disse o pesquisador.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)