Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Democratas e republicanos passam o domingo negociando — ainda sem acordo

Senadores se reuniram em Washington para tentar chegar a um acordo sobre o aumento do teto da dívida e o fim das paralisações

O líder da maioria no Senado dos Estados Unidos, Harry Reid, afirmou que trabalhará com o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, durante todo o domingo para chegar a um acordo para reabrir o governo e estender o teto da dívida do país.

Reid também negou as acusações republicanas de que os democratas estavam tentando ultrapassar os limites de gastos estabelecidos por lei orçamentária de 2011 nas negociações, acrescentando que eles estavam dispostos a apoiar os níveis atuais, de 16,7 trilhões de dólares, até 15 de novembro.

“Estamos mantendo as conversas hoje”, disse Reid a respeito de suas discussões com McConnell. “Estou confiante de que os republicanos vão permitir que o governo abra e amplie a capacidade do país de pagar suas contas. E eu vou fazer tudo que posso durante o dia para conquistar exatamente isso. É importante que façamos isso. Nós precisamos fazer isso. É o cúmulo da hipocrisia não pagarmos nossas contas.”

Leia também:

Votação preliminar rejeita elevar teto da dívida dos EUA

Reunião entre Obama e republicanos termina novamente sem acordo

Mesmo em negociações com McConnell, Reid abriu a sessão deste domingo na Casa dirigindo duras críticas aos republicanos. Acusou-os de irresponsabilidade fiscal em gestões anteriores e de terem bloqueado ontem o projeto de lei democrata para a elevação do teto da dívida. A seguir, declarou-se “confiante e esperançoso” em um acordo.

Segundo o jornal The New York Times, os senadores republicanos continuam culpando o presidente Barack Obama pelo impasse orçamentário, afirmando que sua “incapacidade” de negociar pode levar o país à ruína. “É a primeira vez na história que um presidente dos Estados Unidos diz: ‘olha, eu nem vou discutir esse assunto'”, afirmou o senador republicano Rob Portman, sobre a posição firme de Obama em relação ao aumento do teto da dívida e o Obamacare.

Paralisações – As atividades da Casa Branca estão parcialmente paralisadas desde terça-feira passada, após o prazo para a votação do orçamento do novo ano fiscal ter expirado. Com a falta de acordo entre o Senado, cuja maioria é democrata, e a Câmara, de maioria republicana, os EUA também se aproximam de um possível calote no dia 17 de outubro, quando vencem inúmeras obrigações estatais no valor de 78 bilhões de dólares.

(Com Reuters)