Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit externo do Brasil sobe 11,2% em 2011

Rio de Janeiro, 24 jan (EFE).- O déficit externo por conta corrente do Brasil subiu 11,2% em 2011 até US$ 52,6 bilhões pelo desequilíbrio nas balanças de turismo e rendas, que se opõem com os bons resultados comerciais e de investimento, informou o Banco Central nesta terça-feira.

O déficit da balança de conta corrente correspondeu a 2,12% do Produto Interno Bruto (PIB), enquanto o dado de 2010 (US$ 47,3 bilhões) teve um peso maior na economia, ao representar 2,21% do PIB desse ano.

O investimento estrangeiro direto subiu 37,4% no ano até o número recorde de US$ 66,7 bilhões, segundo os dados divulgados pelo Banco Central.

A balança comercial, que já tinha sido divulgada pelo Governo, apresentou um superávit de US$ 29,796 bilhões e contribuiu positivamente ao balanço de pagamentos.

A conta que inclui as remessas dos emigrantes e o pagamento de juros ao investimento estrangeiro teve um déficit de US$ 47,319 bilhões.

A conta de serviços registrou um resultado deficitário de US$ 37,906 bilhões, em grande parte devido ao aumento das despesas dos brasileiros no exterior, que triplicou comparada com a dos estrangeiros no país.

Os brasileiros desembolsaram US$ 21,2 bilhões em suas viagens ao exterior e os turistas deixaram no Brasil US$ 6,775 bilhões, um número recorde e que representa um aumento de 14,4% comparado ao ano anterior.

A Embratur disse em comunicado que o recorde de receita no setor é ‘uma consequência natural’ do aumento do fluxo de viajantes estrangeiros, que aumentou ligeiramente em 2011 e alcançou no ano 5,4 milhões de visitantes, segundo números não consolidadas. EFE