Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit em conta corrente soma US$1,76 bi em fevereiro

BRASÍLIA, 23 Mar (Reuters) – O Brasil registrou em fevereiro déficit em transações correntes de 1,766 bilhão de dólares, informou o Banco Central nesta sexta-feira. Economistas consultados pela Reuters previam um déficit de 2,5 bilhões de dólares no mês passado.

No acumulado em 12 meses encerrados em fevereiro, o déficit em conta corrente do país ficou em 2,09 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

O BC informou ainda que os investimentos estrangeiros diretos no país somaram 3,648 bilhões de dólares no mês passado.

A remessa de lucros e dividendos atingiu em fevereiro 528 milhões de dólares, totalizando 1,510 bilhão de dólares no acumulado do ano, informou o Banco Central. O pagamento de juros foi de 382 milhões de dólares em fevereiro e de 2,009 bilhões de dólares nos dois primeiros meses do ano.

A balança comercial registrou superávit de 1,715 bilhão de dólares em fevereiro, resultado da diferença entre exportações de 18,028 bilhões de dólares e de importações de 16,313 bilhões de dólares.

Na conta capital e financeira, os investimentos em ações em fevereiro ficaram em 75 milhões de dólares em fevereiro, acumulando 120 milhões de dólares nos dois primeiros meses de 2012.

As aplicações em títulos de renda fixa somaram 2,112 bilhões de dólares no segundo mês do ano. No ano, as aplicações nessa modalidade totalizam 1,974 bilhão de dólares.

O Investimento Estrangeiro Direto (IED) atingiu em fevereiro 3,648 bilhões de dólares, elevando para 9,080 bilhões de dólares o ingresso acumulado no ano. Para todo o ano de 2012, o Banco Central mantém a estimativa de IED em 50 bilhões de dólares.

O BC estimava que o déficit em transações correntes fecharia fevereiro em 2 bilhões de dólares, com estimativa para o Investimento Estrangeiro Direto (IED) de 3,2 bilhões de dólares.

Em janeiro passado, o Brasil havia registrado o maior déficit em conta corrente da série histórica do BC, iniciada em 1947: foram 7,086 bilhões de dólares. Além do impacto causado pela balança comercial naquele momento, que foi deficitária em 1,292 bilhão de dólares em janeiro, a conta corrente sofreu também a influência de um pagamento de juros, de 1,627 bilhão de dólares.

(Reportagem de Luciana Otoni, Leonardo Goy e Hugo Bachega)