Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit em conta corrente soma US$ 6,87 bilhões em fevereiro

Economistas consultados pela Reuters previam saldo negativo maior, de US$ 7,7 bilhões. Investimentos estrangeiros alcançaram US$ 2,76 bilhões

O Brasil registrou déficit em transações correntes de 6,87 bilhões de dólares em fevereiro, informou o Banco Central (BC) nesta terça-feira. influenciado por elevado saldo negativo na balança comercial e crescente gasto no exterior com aluguel de equipamentos. Economistas consultados pela Reuters previam saldo negativo da conta corrente de 7,7 bilhões de dólares no mês passado. Em janeiro, o resultado havia sido negativo em 10,65 bilhões de dólares.

No acumulado do ano, o déficit nas operações do Brasil com outros países chega a 17,53 bilhões de dólares, abaixo dos 18,97 bilhões de dólares registrados no mesmo período do ano passado. No acumulado em 12 meses encerrados no mês passado, o déficit ficou em 4,22% do Produto Interno Bruto (PIB).

O rombo na conta transações correntes – que abrange a importação e a exportação de bens e serviços e as transações unilaterais do Brasil com o exterior – foi impactado pelo déficit 2,84 bilhões de dólares na balança comercial, um resultado ruim devido à forte retração nas exportações de commodities agrícolas e minerais. Pesaram também os gastos de 1,55 bilhão de dólares com o aluguel de equipamentos no exterior, a maior parte, plataformas de petróleo.

Já o investimento estrangeiro direto (IED) no país somou 2,76 bilhões de dólares em fevereiro, abaixo dos 3,2 bilhões de dólares esperados pelo mercado.

Em 2014, as contas externas do Brasil tiveram déficit de 90,94 bilhões de dólares, um recorde para a série histórica do BC iniciada em 1947. O rombo superou a projeção da instituição, de um resultado negativo de 86,20 bilhões de dólares.

O rombo nas contas externas é um indicador negativo a mais em uma economia marcada por baixo crescimento, inflação elevada, e desaceleração do mercado de trabalho. Para enfrentar a conjuntura negativa e recolocar o país na rota do crescimento a equipe econômica pôs em prática um duro ajuste fiscal das contas públicas, mas enfrenta resistência em aprovar as medidas no Poder Legislativo.

Leia mais:

Déficit em conta corrente em 2014 é o maior da história

Brasil tem déficit recorde em conta corrente em novembro

Déficit em transações correntes soma US$ 5,49 bi em agosto

Previsão – Após a divulgação dos resultados, o BC reduziu a estimativa de déficit em transações correntes em 2015 a 80,5 bilhões de dólares. Ao mesmo tempo, a entidade deixou estável a previsão de ingresso de IED em 65 bilhões de dólares para este ano.

Para a balança comercial, o BC indica superávit comercial no ano de 4 bilhões de dólares, ante cálculo anterior de saldo positivo de 6 bilhões de dólares.

Sobre a remessa de lucros e dividendos, a autoridade monetária calcula saídas de 24,5 bilhões de dólares, ante previsão anterior de 26,5 bilhões de dólares.

(Com agência Reuters)