Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit em conta corrente soma US$ 2,629 bi em setembro

Nos nove primeiros meses do ano, o déficit em conta corrente está em 60,416 bilhões de dólares, o que representa 3,63% do Produto Interno Bruto (PIB)

O resultado das transações correntes seguiu negativo no mês de setembro ao registrar um déficit de 2,629 bilhões de dólares. O número ficou dentro das previsões de analistas, que iam de um saldo negativo de 1,2 bilhão a 4,4 bilhões de dólares. A mediana estava em 1,950 bilhão de dólares. Trata-se do menor saldo negativo mensal do ano, que é explicado, segundo o Banco Central, pela melhora da balança comercial e ao ingresso de remessas de lucros e dividendos de empresas.

Nos nove primeiros meses do ano, o déficit em conta corrente está em 60,416 bilhões de dólares, o que representa 3,63% do Produto Interno Bruto (PIB). Já no acumulado dos últimos doze meses até setembro de 2013, o saldo é negativo em 80,507 bilhões de dólares, o equivalente a 3,60% do PIB.

Em setembro, o saldo da balança comercial foi positivo em 2,146 bilhões de dólares, enquanto a conta de serviços ficou negativa em 4,529 bilhões de dólares. A conta de renda também ficou deficitária no mês passado em 406 milhões de dólares. O resultado da conta corrente inclui as transações do país com o exterior, como comércio, serviços e operações unilaterais.

Leia também:

Gasto de brasileiro no exterior é recorde em setembro

Déficit em conta corrente até agosto já ultrapassa total de 2012

IED – Os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) somaram 4,770 bilhões de dólares em setembro, resultado que ficou acima dos 4,393 bilhões de dólares de igual mês de 2012. Os aportes externos voltados ao investimento produtivo ficaram dentro das estimativas do mercado financeiro, que iam de 3,5 bilhões a 5 bilhões de dólares, com mediana de 4,8 bilhões de dólares.

No acumulado do ano até o mês passado, o IED soma 43,782 bilhões de dólares, o equivalente a 2,63% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período do ano passado, o IED acumulado somou 47,597 bilhões de dólares (2,84% o PIB). Nos 12 meses até setembro, o IED está em 61,457 bilhões de dólares, o que corresponde a 2,74% do PIB.

O saldo de remessas de lucros e dividendos ficou positivo em 274 milhões de dólares em setembro, informou há pouco o Banco Central. As receitas (3,029 bilhões de dólares) superaram as remessas (2,755 bilhões de dólares) no mês passado. No mesmo período de 2012, o resultado foi uma saída líquida de 1,129 bilhão de dólares. No acumulado de 2013, o saldo está negativo em 17,025 bilhões de dólares, ante 15,352 bilhões de dólares em igual período de 2012.

O BC informou ainda que as despesas com juros externos somaram 714 milhões de dólares em setembro e 9,571 bilhões de dólares no acumulado do ano. Em 2012, o gasto com juros totalizou 726 milhões de dólares em setembro e 7,547 de dólares bilhões nos primeiros nove meses do ano.

(com Estadão Conteúdo)