Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Déficit em conta corrente cai 60% em setembro com recessão e dólar forte

Brasil registrou rombo em transações correntes de US$ 3,07 bilhões no mês passado, queda de 63% sobre um ano antes, informou nesta sexta-feira o BC

Por Da Redação 23 out 2015, 11h01

O Brasil registrou déficit em transações correntes de 3,07 bilhões de dólares em setembro, queda de 63% sobre um ano antes, informou nesta sexta-feira o Banco Central (BC). O resultado foi novamente guiado pela melhora da balança comercial e coberto com folga pelos investimentos estrangeiros produtivos no país, de 6,03 bilhões de dólares no mês.

O resultado da conta corrente veio pior que o rombo de 2,3 bilhões de dólares estimado por analistas em pesquisa Reuters. Para os Investimentos Diretos no País (IDP), a expectativa era de ingresso mais modesto, de 4,5 bilhões de dólares no mês. Em 12 meses até o mês passado, o déficit em transações correntes foi a 4,18% do Produto Interno Bruto (PIB), menor que o patamar revisado de 4,35% registrado em agosto.

Neste ano, o rombo nas contas externas vem diminuindo com a ajuda da balança comercial, que tem mostrado resultados melhores por conta da economia em recessão, que reduz a importação, e pela alta do dólar sobre o real. Em setembro, o saldo ficou positivo em 2,63 bilhões de dólares, revertendo déficit de 1,098 bilhão de dólares do mesmo mês de 2014.

Como reflexo destas variáveis, o déficit em conta corrente no acumulado de janeiro a setembro somou 49,362 bilhões de dólares, contra 73,634 bilhões de dólares sobre igual período de 2014.

No mês passado, o BC revisou sua projeção para as transações externas, passando a ver rombo no ano de 65 bilhões de dólares, abaixo da projeção anterior de 81 bilhões de dólares. Em 2014, o déficit havia ficado em 103,6 bilhões de dólares.

Continua após a publicidade

O BC projetou ainda que, em outubro, o déficit em transações correntes será de 4,9 bilhões de dólares e o IDP somará 5,7 bilhões de dólares.

Leia mais:

Arrecadação cai pelo sexto mês e tem pior setembro desde 2010

Petrobras cancela licitação de oito helicópteros

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade