Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit da Previdência no ano é o menor desde 2005

Por Renata Veríssimo

Brasília – A Previdência Social registrou em setembro um déficit de R$ 9,350 bilhões, o que representa uma queda (corrigida pelo INPC) de 5,2% em relação a setembro do ano passado, quando o déficit foi de R$ 9,862 bilhões. Em agosto deste ano, o déficit havia sido de R$ 3,943 bilhões. Por isso, o resultado de setembro é 137,1% maior que o do mês anterior.

No acumulado do ano (de janeiro a setembro), o déficit da Previdência totaliza R$ 35,349 bilhões, com queda de 17,9% ante o mesmo período de 2010, quando somou R$ 43,066 bilhões. O déficit das contas registrado no acumulado de janeiro a setembro é o menor valor para o período desde 2005, quando o resultado negativo foi de R$ 33,5 bilhões, segundo informou hoje o Ministério da Previdência Social.

A arrecadação líquida em setembro foi de R$ 19,792 bilhões, o que representa um crescimento de 7,7% em relação a setembro de 2010. As despesas com benefícios somaram no mês passado R$ 29,143 bilhões, 3,2% a mais que em setembro de 2010. Já a arrecadação líquida nos nove primeiros meses de 2011 somou R$ 172,667 bilhões, alta de 9,2% em relação ao mesmo período de 2010. As despesas com benefícios somaram R$ 208,016 bilhões no período, um incremento de 3,4% em relação a igual período do ano passado, com valores também corrigidos pelo INPC.

Segundo a Previdência Social, a necessidade de financiamento acumulada nos últimos 12 meses encerrados em setembro foi de R$ 38,7 bilhões, o menor déficit desde outubro de 2003, quando somou no período R$ 37,4 bilhões.