Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Déficit da Grécia continua a crescer após aumento de impostos

Por Da Redação 12 out 2011, 12h38

ATENAS (Reuters) – O déficit orçamentário da Grécia continuou a crescer em setembro, por causa da recessão movida a austeridade fiscal, apesar da nova rodada de medidas tributárias, que deveria começar a aumentar as receitas.

O déficit do governo central cresceu 15 por cento, para 19,16 bilhões de euros, nos primeiros nove meses do ano comparados ao mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério das Finanças.

A Grécia tem dificuldade para cumprir as metas fiscais estabelecidas pelos credores internacionais sob o pacote de ajuda financeira. Alcançar os objetivos definidos é preciso para que o país continue recebendo empréstimos da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) e evitar uma moratória de dívida.

Em setembro, Atenas aumentou o imposto sobre vendas de restaurantes para 23 por cento e começou a coletar um imposto de 1 a 5 por cento sobre renda bruta.

Mas, visivelmente, as medidas não conseguiram aumentar as receitas tributárias líquidas, que encolheram 4,2 por cento em termos anuais entre janeiro e setembro, ante queda de 5,3 por cento nos primeiros oito meses do ano.

A Grécia disse nesta quarta-feira que cumprirá a meta de aumentar as receitas tributárias líquidas em 0,8 por cento para o ano como um todo, ajudada por um imposto sobre propriedade e por outros cortes de gastos que começarão a fazer efeito no restante do ano.

Os credores internacionais da Grécia disseram na terça-feira que o país não cumprirá a meta de déficit orçamentário deste ano, mas que alcançará os objetivos em 2012 se agir de forma decisiva.

(Reportagem de Harry Papachristou)

Continua após a publicidade

Publicidade