Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Déficit comercial dos EUA recua em setembro US$ 43,1 bilhões

Por Da Redação 10 nov 2011, 13h54

Washington, 10 nov (EFE).- O déficit dos Estados Unidos em seu comércio exterior de bens e serviços recuou 4% em setembro, para os US$ 43,1 bilhões, o menor nível em nove meses, informou nesta quinta-feira o Departamento de Comércio.

A inesperada redução do déficit foi consequência principalmente da alta das exportações, que subiu para US$ 180,4 bilhões, 1,4% mais que em agosto, enquanto o valor das importações se manteve similar ao do mês anterior, com US$ 223,5 bilhões.

O aumento das vendas ao exterior de automóveis, bens de consumo e de capital e, ainda, componentes para a indústria justificou o auge das exportações, indicou o Departamento de Comércio.

O número de déficit comercial, o menor desde dezembro de 2010, surpreendeu a maioria de analistas, que esperavam saldo similar ao registrado em agosto, quando se manteve em US$ 46,6 bilhões.

Nos primeiros nove meses do ano, o saldo negativo na balança comercial dos Estados Unidos subiu para US$ 558,2 bilhões, comparado com US$ 379,1 bilhões no mesmo período de 2010.

O recuo do déficit foi o maior em um mês desde julho, quando a balança comercial contraiu-se 11,4% após dois meses consecutivos com mais de US$ 50 bilhões de desequilíbrio.

O déficit com a China, o maior dos Estados Unidos, caiu ligeiramente para os US$ 28 bilhões, após chegar ao número mensal sem precedente de US$ 28,9 bilhões.

Nos nove primeiros meses deste ano, o déficit na troca de bens com a China soma US$ 217,3 bilhões, comparado com os US$ 201,5 bilhões no período similar de 2010.

O Senado e a Câmara de Representantes dos EUA aprovaram em outubro os pactos comerciais com a Colômbia, Panamá e Coreia do Sul, após quase cinco anos de negociações, e o Governo de Barack Obama sustenta que os tratados estimularão as exportações americanas. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade