Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Déficit comercial dos EUA com a China salta 14% em janeiro

EUA comprou US$ 27,8 bi a mais da China do que vendeu para o país asiático no primeiro mês do ano. Déficit com a União Europeia cai 30% no mesmo período

Por Da Redação - 7 mar 2013, 14h35

O déficit comercial dos Estados Unidos com a China saltou aproximadamente 14% em janeiro ante dezembro, chegando a 27,8 bilhões de dólares, segundo dados divulgados hoje pelo Departamento do Comércio. Em dezembro, o déficit norte-americano com os chineses havia sido de 24,45 bilhões de dólares.

Embora o déficit com a China em janeiro não seja recorde, é 6% maior que a média histórica, de 26,3 bilhões de dólares. Já o déficit comercial dos EUA com a União Europeia caiu 30% entre dezembro e janeiro, ao marcar 8,64 bilhões de dólares no primeiro mês do ano.

Conforme o Departamento de Comércio divulgou mais cedo, os EUA tiveram um déficit comercial geral de 44,45 bilhões de dólares em janeiro, maior do que o déficit de 43 bilhões de dólares esperado por analistas. O aumento das importações se deveu sobretudo ao acréscimo das compras de matérias-primas, especialmente petróleo, que passaram de 21,2 bilhões de dólares em dezembro para 24,5 bilhões de dólares em janeiro.

Também nesta quinta-feira, o Departamento do Trabalho americano anunciou que a produtividade do país fora do setor agrícola caiu no ritmo mais rápido em quatro anos no quarto trimestre. Contudo, ele alertou que o declínio deve ser temporário, uma vez que o crescimento econômico deve ganhar força após o fraco final de 2012.

Publicidade

A produtividade caiu a uma taxa anual de 1,9%, o ritmo mais fraco desde o quarto trimestre de 2008, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Há um mês, o órgão havia estimado que a produtividade, que mede a produção por hora por trabalhador, caiu ao ritmo de 2%.

Leia mais:

Setor privado dos EUA cria 198 mil vagas em fevereiro

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade