Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Decisão do Fed pode ter vazado antes para o mercado, diz CNBC

Reportagem mostra evidências de que operadores tinham informação privilegiada para realizar uma operação de US$ 600 milhões apenas dois milésimos de segundos após a divulgação da decisão

Por Da Redação 24 set 2013, 17h53

Quase uma semana depois de o Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos Estados Unidos) ter surpreendido os mercados ao não anunciar o fim dos estímulos monetários, surgem rumores de que um ou mais operadores de mercado podem ter tido acesso à decisão do Comitê de Política Monetária do Federal Reserve (Fomc) antes de sua divulgação.

As evidências foram mostradas por uma reportagem exibida pelo canal CBNC, que cita uma operação de aproximadamente 600 milhões de dólares em compra de ativos financeiros que aconteceu apenas dois milésimos de segundos depois das 14 horas (15 horas de Brasília), horário em que a decisão do Fed foi divulgada.

A reportagem atenta para o fato de a operação de compra ter sido efetuada em Chicago e a decisão ter sido publicada em Washington. Com isso, é fisicamente impossível que a informação conseguisse percorrer essa distância a uma velocidade maior do que a da luz, de sete milésimos de segundos.

Leia também:

Dólar cai a R$ 2,19 e bolsas sobem após comunicado do BC dos EUA

BC americano surpreende e não anuncia retirada dos estímulos

Continua após a publicidade

O anúncio do Fed surpreendeu analistas e movimentou os mercados, que reagiram imediatamente à decisão do BC norte-americano. O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, encerrou o dia com alta de 2,64%, aos 55.703 pontos – maior nível em quatro meses. Nos Estados Unidos, as bolsas subiram rapidamente após a inesperada decisão.

A CBNC diz ter sido alertada pelo analista Eric Hunsader, da Namex, que notou a grande oscilação na movimentação segundos antes do anúncio do Fed.

O canal diz ter tido acesso à informação de que autoridades do Fed estão entrando em contato com veículos de imprensa para reforçar as regras de embargo de informações. Suspeita-se que a decisão possa ter sido vazada pela imprensa. Normalmente, a imprensa tem acesso à decisão do bc americano cerca de dez minutos antes de ela ser divulgada, numa sala na sede da autoridade monetária. Isso é feito para que jornalistas tenham tempo de digerir as principais informações divulgadas pela autoridade monetária, devido à sua complexidade.

Leia ainda:

Yellen pode dar tom mais rígido ao Fed, diz WSJ

Vazamento da ata – Em abril, o Fed foi obrigado a antecipar em algumas horas a divulgação de sua a ata depois de ter descoberto que mais de 100 pessoas, a maioria servidores do Congresso e funcionários de associações de comércio, haviam recebido o documento na noite do dia anterior à divulgação. O vazamento foi considerado um dos maiores problemas de segurança do banco dos últimos anos, mas o Fed classificou como “um acidente” a divulgação antecipada da ata.

Continua após a publicidade
Publicidade