Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Décimo-terceiro injetará R$ 139,9 bilhões na economia

Valor representa 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, segundo a Austin Rating

Por Da Redação 18 out 2012, 12h51

Até o final do ano, o pagamento do 13º salário deverá injetar 139,9 bilhões de reais na economia do país, valor que representa 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Conforme análise da Austin Rating, o valor resultante da remuneração dos trabalhadores representa um aumento de 7,92% ante o total apurado em 2011 – e deve contribuir para o impulso das vendas do comércio.

Segundo a Austin Ratings, do total de quase 140 bilhões de reais de 13º salário a ser distribuído para 92 milhões de brasileiros, 31,4 bilhões de reais (22,5%) serão pagos aos 34,3 milhões beneficiários do INSS e 108 bilhões de reais (77,5%) serão recebidos por 58,2 milhões de empregados formalizados, sendo 1,9 milhão de empregados domésticos.

Conforme previsões da agência classificadora de riscos, no cenário econômico mais provável, com 80% de chance de se concretizar, o comércio varejista brasileiro deverá encerrar 2012 com alta de 9% sobre as vendas apuradas em 2011. Considerando um cenário otimista (15% de chance), a alta das vendas seria de 9,6% na mesma comparação, enquanto no cenário pessimista (5% de chance) o aumento seria de 8,3%.

O cálculo leva em consideração estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e a base de assalariados do mercado formal que incluem empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social, da União e dos estados. A gratificação é paga em duas parcelas, a primeira delas representa 50% do salário, a ser paga até 30 de novembro, e a segunda parcela, na qual incide impostos, deve ser paga até o dia 20 de dezembro.

Leia também:

Criação de emprego em setembro tem pior desempenho desde 2001

O endividamento da população brasileira

A batalha do salário mínimo

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade