Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dallagnol retruca Temer sobre aumento de impostos

Coordenador da Força-Tarefa da Operação Lava Jato desabafou contra o aumento do imposto sobre os combustíveis

Por Da Redação - Atualizado em 21 jul 2017, 19h28 - Publicado em 21 jul 2017, 19h26

O procurador federal Deltan Dallagnol, coordenador da Força-Tarefa da Operação Lava Jato, não deixou passar em branco a fala do presidente Michel Temer sobre o aumento do imposto sobre os combustíveis e o respondeu com uma mensagem na sua conta do Facebook.

Na noite de quinta-feira (20), Temer disse que a decisão anunciada pelo governo de aumentar o PIS/Cofins para gasolina, diesel e etanol está em linha com a responsabilidade fiscal e será bem compreendida pela população.

É claro que os brasileiros vão compreender o aumento de impostos. Desviam 200 bilhões por ano praticando corrupção; deixam de aprovar no Congresso medidas anticorrupção; gastam mais do que devem inclusive via emendas milionárias para parlamentares a fim de comprar o apoio parlamentar para livrar Temer da acusação legítima por corrupção; e agora querem colocar a conta disso tudo no nosso bolso”, disse Dallagnol em mensagem publicada em seu perfil no Facebook.

Ele diz ainda que demonstrar toda sua compreensão em 2018. “E em 2018 vou mostrar toda a minha compreensão do que está acontecendo e dar minha resposta contra os corruptos, como cidadão, nas urnas.

Continua após a publicidade

No aumento mais significativo, o governo dobrou a alíquota sobre o litro de gasolina: de 38 centavos para 79 centavos por litro.

Na quinta, em Mendoza, na Argentina, Temer disse que “a população vai compreender porque esse é um governo que não mente”.

Segundo o presidente, a medida não atrapalhará a retomada da economia. “Pelo contrário, isso [aumento de impostos] é o fenômeno da responsabilidade fiscal. Essa responsabilidade fiscal é que implicou neste pequeno aumento do PIS/Cofins”, destacou.

Veja o desabafo de Dallagnol:

Publicidade