Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CVM abre processo contra irmãos Batista por manipularem mercado

Joesley e Wesley estão presos desde setembro acusados de manipulação do mercado financeiro

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu nesta quinta-feira um novo processo contra os irmãos Joesley e Wesley Batista. O processo sancionar visa apurar a responsabilidade dos executivos no uso de informação privilegiada e manipulação do mercado.

Joesley é investigada por comandar, de posse de informação privilegiada, a venda de ações da JBS, por meio da controladora FB Participações dias antes de vir à tona a delação premiada, que fez a Bolsa despencar e o dólar subir.

Veja também

Já Wesley é acusado de manipular o mercado ao comandar a compra de ações da JBS nos pregões de 24 a 27 de abril.

Joesley e Wesley estão presos desde setembro. Além da CVM, os dois também são investigados pela Justiça pelo uso de informações privilegiadas e manipulação do mercado.

Segundo as investigações, o lucro com a compra de dólares – operação que teria sido feita por Wesley Batista – seria de 100 milhões de reais. A operação com ações, em que Joesley vendeu os papéis e Wesley os comprou em seguida, segundo o MPF – teria rendido 138 milhões de reais de lucro.

Na denúncia, o MPF pediu que a pena imposta pelos dois crimes seja somada. Nesse caso, Joesley pode ser condenado a pena de dois a treze anos de prisão. Já para Wesley Batista, as penas podem variar de três a dezoito anos de prisão.

A abertura do processo sancionar é uma segunda etapa das investigações da CVM. Primeiro, o órgão abre um processo administrativo.

Procuradas, JBS e J&F ainda não se manifestaram sobre o novo processo.