Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Custo de vida do paulistano sobe 0,23%, diz Dieese

Por Flavio Leonel

São Paulo – A taxa de inflação na capital paulista mostrou desaceleração importante entre maio e junho, de acordo com levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). No mês passado, o Índice do Custo de Vida (ICV) medido pela instituição apresentou alta de 0,23%, o que representou um número 0,20 ponto porcentual inferior ao de maio, quando taxa de inflação foi de 0,43% na cidade de São Paulo.

No primeiro semestre de 2012, o indicador do Dieese acumulou uma variação positiva de 3,42%. Nos últimos 12 meses encerrados em junho, a taxa acumulada atingiu o nível de 6,39%.

Segundo o Dieese, os grupos que ajudaram a aliviar a inflação em junho foram os de Transporte, cuja baixa foi de 0,51%, e o de Equipamento Doméstico, que mostrou recuo de 0,75%. Juntos, eles representaram uma contribuição negativa de 0,10 ponto porcentual para o resultado geral do ICV.

Em contrapartida, o grupo Alimentação impediu uma desaceleração ainda maior da inflação. Apresentou alta de 0,46% em junho e respondeu sozinho por 0,14 ponto porcentual da taxa geral encontrada, com avanços nos subgrupos In Natura e Semielaborados (0,52%); Produtos da Indústria Alimentícia (0,46%); e Alimentação Fora do Domicílio (0,36%).

Outros dois grupos que impediram um cenário melhor do ICV foram os de Despesas Pessoais e Habitação. O primeiro, cuja alta foi de 2,20% e a contribuição foi de 0,09 ponto porcentual, ainda mostrou pressão no subgrupo Fumo e Acessórios (4,74%). O segundo, que mostrou avanço de 0,36% e contribuição de 0,08 ponto porcentual, contou com impacto importante da parte de Conservação e Domicílio, que apresentou elevação de 2,31% em função do aumento (de 4,28%) no custo de mão de obra da construção civil.

Entre os demais grupos pesquisados pelo Dieese em junho, ficaram também no terreno de altas os de Educação e Leitura (0,24%), Vestuário (0,21%) e Saúde (0,03%). Na área das quedas estão os grupos Despesas Diversas (-1,52%) e Recreação (-0,16%).