Clique e assine com 88% de desconto

‘Cunha e Lava Jato são riscos para a economia’, diz S&P

Desdobramentos da Lava Jato e da prisão do ex-presidente da Câmara podem afetar políticas econômicas do governo, segundo a agência de classificação de risco

Por Da redação - 21 out 2016, 10h17

O pior momento da crise econômica parece ter ficado para trás, mas, para a agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P), “uma quantidade significativa de riscos” ainda persiste no cenário brasileiro, sobretudo vindos da Operação Lava Jato, que na última quarta-feira prendeu o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. A avaliação é do diretor-gerente da S&P, Roberto Sifon-Arevalo.

Os riscos vindos da Lava Jato e da prisão de Cunha podem ter efeito na execução de políticas econômicas do presidente Michel Temer. “E é isso que vamos monitorar”, disse o diretor da agência.

O rebaixamento das notas de crédito de empresas brasileiras está diminuindo depois de atingir um pico entre setembro do ano passado e fevereiro deste ano, mas a maioria das companhias, ao redor de 75%, ainda tem a perspectiva da nota negativa ou está em observação (creditwatch) negativa. Isso significa, segundo o diretor da agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) para ratings corporativos, Eduardo Uribe, que elas podem ter piora da avaliação nos próximos meses.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade