Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Criação de empregos nos EUA fica abaixo do esperado em janeiro, com 113 mil vagas

Apesar do dado ruim, a taxa de desemprego atingiu nova mínima histórica, de 6,6% no primeiro mês do ano

Empregadores norte-americanos contrataram muito menos trabalhadores do que o esperado em janeiro, sugerindo perda de dinamismo na economia. A criação de empregos fora do setor agrícola foi de apenas 113 mil, informou o Departamento do Trabalho nesta sexta-feira.

A criação de novos postos de trabalho veio abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters, que era de um aumento de 185 mil postos de trabalho no mês passado. Contudo, a taxa de desemprego atingiu nova mínima recorde, de 6,6%, melhor do que a expectativa de 6,7%.

Leia também:

Déficit comercial dos Estados Unidos é o menor em 4 anos

EUA podem entrar em default em breve, diz secretário do Tesouro

Apesar no enfraquecimento das contratações, o mês passado foi marcado por fortes ganhos de emprego na construção, mostrando que o tempo frio não deve ter sido um fator importante em janeiro.

Janeiro é o segundo mês consecutivo de contratações fracas, marcado por quedas no varejo, setor de serviços públicos, governo, educação e saúde, fato que pode ser um problema para o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que está reduzindo seu programa de estímulo mensal de compra de títulos. O BC dos EUA acompanha de perto dados sobre a atividade econômica e sobre emprego para decidir se dá continuidade ao ritmo de redução dos estímulos ou se opta pela manutenção. Em sua última reunião, o Fed cortou novamente o ritmo de compra dos ativos em 10 bilhões de dólares, para 65 bilhões de dólares mensais.

O Departamento do Trabalho dos EUA divulgou também a revisão do dado de criação de vagas em dezembro, que foi elevado em 1 mil postos, para 75 mil.

(com agência Reuters)