Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Criação de empregos nos Estados Unidos em julho surpreende

No mês, foram criadas 943 mil vagas, 70 mil acima da expectativa dos economistas. Recuperação é fundamental para os rumos dos juros americanos

Por Luisa Purchio Atualizado em 6 ago 2021, 10h10 - Publicado em 6 ago 2021, 09h51

Dados divulgados na manhã desta sexta-feira, 6, pelo Departamento de Trabalho dos Estados Unidos apontaram que em julho o payroll, relatório de criação de empregos, surpreendeu a expectativa dos economistas. No mês foram criadas 943 mil vagas, acima dos 870 mil projetados pelos analistas da agência Bloomberg. Em maio, o número havia sido levemente inferior, de 938 mil vagas criadas.

Com isso, a taxa de desemprego do país diminuiu 0,5 ponto percentual, atingindo 5,4%. “Ganhos de empregos notáveis ocorreram em lazer e hospitalidade, no governo local, educação e em serviços profissionais e empresariais”, disse o Departamento de Estatísticas do Trabalho em nota. Ainda que os números de julho tenham surpreendido e o desemprego esteja em patamares bem inferiores ao período de recessão de fevereiro a abril de 2020, o índice permanece bastante acima do nível pré-pandemia, de 3,5% de desempregados.

O payroll é uma das informações mais esperadas pelo mercado por mostrar a temperatura da recuperação da economia americana pós-Covid-19 e os rumos da decisão de política monetária do Federal Reserve Bank, o Banco Central americano. Desde o início da pandemia, o presidente do Fed, Jerome Powell, tem reafirmado em seus discursos que um dos fatores decisórios mais importantes para o ritmo de injeção de dólar na economia e os juros americanos é a recuperação dos empregos da população.

Na decisão mais recente, o Comitê de Política Monetária americano (FOMC, na sigla em inglês) reconheceu que os indicadores econômicos vêm melhorando, porém manteve a perspectiva neutra sobre a alteração da política monetária. A expectativa do mercado é que nos próximos meses serão iniciadas as sinalizações sobre a diminuição do ritmo de compras dos Títulos Públicos.

emprego
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.