Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Criação de emprego cai 21% e tem pior resultado semestral desde 2009

No acumulado do semestre, foram oferecidas 826.168 vagas novas, ante 1,04 milhão no mesmo período de 2012

Por Da Redação
23 jul 2013, 14h27

O Brasil registrou abertura de 123.836 vagas formais de trabalho em junho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nesta terça-feira. O saldo de junho é resultado de 1.772.194 admissões e de 1.648.358 demissões. De acordo com o MTE, o número de desligamentos em junho passado foi o maior para o mês, enquanto as contratações tiveram segundo maior resultado para o período.

O número mostra um leve aumento ante o mês de maio, quando 120.440 empregos foram criados. Contudo, no acumulado do semestre, as 826.168 vagas que surgiram representam um número 21% inferior ao do mesmo período de 2012, quando 1,04 milhão de postos de trabalho haviam sido criados.

Leia também:

Emprego: o fenômeno que poderia mudar o Brasil – mas não mudou

Continua após a publicidade

OIT elogia Brasil em documento sobre desemprego no G-20

As carreiras mais promissoras para os próximos dez anos

Na comparação semestral, trata-se do pior resultado desde 2009, quando foram criadas 397.936 vagas. Os números de criação de empregos dos primeiros seis meses do ano foram ajustados para incorporar dados enviados pelas empresas fora do prazo, até maio. Os dados de junho ainda são considerados sem ajuste.

Continua após a publicidade

Segundo o Ministério do Trabalho, o setor de serviços continuou puxando a criação de empregos formais no primeiro semestre, com 361.180 postos, enquanto a indústria de transformação contratou 186.815 trabalhadores com carteira assinada.

O setor da construção civil abriu 133.436 vagas, enquanto o agrícola, 115.745. O comércio foi o único a apresentar saldo líquido negativo em 13.693 vagas formais nos seis primeiros meses de 2013.

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.