Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Crescimento econômico reduziu déficit da Previdência

Por Renata Veríssimo

Brasília – O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, avaliou hoje que a redução do déficit da Previdência Social neste ano se deve ao crescimento econômico e à geração de novos empregos formais no Brasil.

No acumulado do ano (de janeiro a setembro), o déficit da Previdência totaliza R$ 35,349 bilhões, queda de 17,9% ante o mesmo período de 2010, quando somou R$ 43,066 bilhões. O déficit das contas registrado no acumulado de janeiro a setembro é o menor valor para o período desde 2005, quando o resultado negativo foi de R$ 33,5 bilhões.

Garibaldi disse que não espera que a desaceleração do ritmo de crescimento econômico afete os dados da Previdência ainda em 2011. “Temos segurança que a desaceleração da economia não afetará a Previdência este ano. No próximo ano, pode ter algum reflexo”, afirmou.

Segundo ele, pode haver um crescimento menor da arrecadação em 2012. O ministro, no entanto, acredita que o déficit continuará em trajetória de queda. “Há uma previsão de crescimento do PIB de 3,5% a 4% em 2012. É possível que não tenhamos resultado negativo em relação a este ano”, disse.

Mais cedo, o secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim, afirmou que o déficit do setor deve fechar este ano entre R$ 36 bilhões e R$ 37 bilhões. “Estamos com um cenário mais realista”, afirmou. A Previdência trabalhava com uma banda entre R$ 34 bilhões e R$ 39 bilhões.