Clique e assine com até 92% de desconto

Credores congelam empréstimo de US$ 1 bi à Petroplus

Por Da Redação 27 dez 2011, 11h06

Por Caroline Copley

Suíça, 27 Dez (Reuters) – A refinaria suíça de petróleo Petroplus Holdings disse nesta terça-feira que seus credores congelaram uma linha de crédito rotativa de 1 bilhão de dólares, o que poderia lançar dúvidas sobre a sua capacidade de compra de petróleo e levaria a maior refinaria independente da Europa a definhar em dias.

A notícia de que os credores secariam os empréstimos levou as ações aos níveis mínimos recordes, mesmo com o mercado tendo sinalizado problemas com os empréstimos há pelo menos dois meses.

“Esta é evidentemente uma situação muito grave para a nossa empresa”, disse um porta-voz. “Nós não somos capazes de comprar petróleo como gostaríamos.”

A Petroplus tem 1,1 bilhão de dólares em linhas de crédito já autorizadas, mas depende de uma outra linha não confirmada de 1 bilhão de dólares para comprar petróleo, o que significa que problemas de abastecimento podem ocorrer mais cedo ou mais tarde, disse o porta-voz.

“Não será um problema nas próximas duas semanas, mas muito mais cedo do que isso.”

A Petroplus está lutando com excesso de capacidade e um clima econômico fraco, que reduziu as margens de refino. A refinaria teve uma perda líquida de 95 milhões de dólares no terceiro trimestre, intensificando dúvidas sobre sua capacidade de continuar como uma empresa independente.

Continua após a publicidade

Suas perdas no passado a levaram a romper contratos de suas dívidas, forçando uma renegociação junto aos credores. A empresa disse em novembro que a concessão teria sido prorrogada até o primeiro trimestre de 2012.

As ações da Petroplus operavam em forte baixa depois de ter atingido 1,34 francos – um recorde de baixa.

“O anúncio de hoje é um problema sério, uma vez que no pior caso a empresa não teria os recursos necessários para manter as operações”, disse Andreas Escher, analista da Vontobel, em um relatório.

A Petroplus disse que estava avaliando opções para manter as operações de seu sistema de refino. “A empresa pretende continuar as negociações com os bancos para um pronto restabelecimento das linhas de crédito e está avaliando opções estratégicas adicionais para manter as operações”, disse em um comunicado.

Cerca de 13 bancos estão envolvidos na linha de crédito. Nos últimos anos a Petroplus, que tem uma capacidade combinada de 667 mil barris por dia, fechou duas refinarias e disse que estava considerando o futuro da sua unidade Couronne Petit.

Ela opera em quatro outras refinarias em toda a Europa: em Coryton, no Reino Unido; em Antuérpia, na Bélgica; em Ingolstadt, na Alemanha; e em Cressier, na Suíça.

Porta-vozes das refinarias da empresa em Ingolstadt e na Antuérpia disseram que as plantas estavam operando normalmente.

Continua após a publicidade
Publicidade