Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Crédit Agricole se prepara para o pior na Grécia

Por Da Redação 11 Maio 2012, 08h53

PARIS, 11 Mai (Reuters) – O banco francês Crédit Agricole está se preparando para todos os resultados possíveis para a crise na Grécia, incluindo a saída do país da zona do euro, após baixas contábeis que totalizaram 1,2 bilhão de dólares em seu negócio, levando a uma queda no lucro trimestral.

Bancos em toda a Europa têm cortado o valor de ativos na Grécia após um acordo internacional para reduzir a dívida do país, mas temem que possa haver novas más notícias, na medida em que o país luta para implementar um plano de austeridade.

O presidente-executivo do Crédit Agricole, Jean-Paul Chifflet, informou nesta sexta-feira que o banco possuía equipes trabalhando para se preparar para eventos que incluem uma possível saída da Grécia da zona do euro, mesmo que seja um cenário menos provável.

“Temos trabalhado há diversos trimestres com esta preocupação e formamos uma equipe específica para examiná-la”, disse o executivo, sem dar mais detalhes.

O terceiro maior banco da França apurou 940 milhões de euros (1,2 bilhão de dólares) em baixas contábeis, em parte por causa da aquisição da Emporiki.

O lucro líquido do primeiro trimestre caiu 75 por cento, para 252 milhões de euros, abaixo da média das previsões, de 623 milhões de euros, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita do grupo cresceu 2,3 por cento, para 5,43 bilhões de euros, superando a estimativa de 5,05 bilhões de euros.

(Christian Plumb e Matthieu Protard)

Continua após a publicidade
Publicidade