Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Cosan vê leve recuperação em cana do Brasil

Por Da Redação 10 nov 2011, 15h07

SÃO PAULO (Reuters) – A Cosan, maior exportadora de açúcar do mundo, prevê preços firmes para a commodity em 2012, uma vez que a recuperação da próxima safra de cana do Brasil será apenas parcial, disse o presidente executivo da companhia nesta quinta-feira.

A Cosan fixou apenas 14 por cento do açúcar para ser exportado na próxima temporada na bolsa de futuros ICE até o dia 30 de setembro, ante mais de 30 por cento no ano passado, disse Marcos Lutz, em teleconferência com jornalistas para comentar os resultados do trimestre.

“A gente está vendo o mercado ainda bem justo. Obviamente que são bastante relevantes as safras indiana, russa e tailandesa… mas vislumbramos um mercado justo”, disse Lutz, acrescentando que o cenário para preços do açúcar em Nova York no próximo ano é “muito positivo”.

O Brasil, responsável por mais da metade do comércio global de açúcar, registrou nesta temporada a primeira queda na produção de cana em 11 anos, devido aos efeitos do tempo adverso desde 2009, amplificados pelo envelhecimento dos canaviais.

A Cosan estima um pequeno crescimento na produção de cana no centro-sul do Brasil, principal região produtora, na próxima temporada.

Continua após a publicidade

“A produção deve ter um pequeno aumento, mas nada substancial, talvez no máximo 10 por cento do volume deste ano”, disse Lutz.

Ele afirmou que a decisão de não fixar uma grande fatia da produção esperada também ocorre devido ao fluxo de caixa mais estável da companhia após a criação da Raízen, joint venture criada com a Royal Dutch Shell que começou a operar em 1o de junho.

A nova companhia trouxe diversas outras operações para um grupo que costumava ser apenas um produtor de açúcar e etanol, tais como a distribuição de combustíveis e lubrificantes.

“Não temos a necessidade de fazer um hedge tão grande quanto antes (porque temos) a capacidade de estabilizar o caixa com outros negócios. E o mercado não está olhando uma super produção (do Brasil) em breve”, disse Lutz.

A Cosan divulgou na manhã desta quinta-feira seus resultados trimestrais.

(Reportagem de Inaê Riveras)

Continua após a publicidade
Publicidade