Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Corte de rating europeu derruba Bolsas da Ásia

Por Da Redação 14 fev 2012, 07h29

Por AE

São Paulo – A maioria dos mercados asiáticos fechou em queda nesta terça-feira. As bolsas da região foram influenciadas, principalmente, pelo rebaixamento do rating de seis nações europeias feito pela Moody’s. Também pesou a expectativa sobre a reunião de amanhã com os ministros de Finanças da zona do euro, encontro que definirá a segunda rodada de resgate à Grécia.

Uma das exceções foi a Bolsa de Hong Kong, que apresentou ligeira alta. O fortalecimento das ações do setor imobiliário ofuscou o impacto negativo da decisão da Moody’s e o fraco balanço anual do Bank of East Asia, que perdeu 2,8%. O Hang Seng subiu 30,43 pontos, ou 0,15%, e encerrou aos 20.917,83 pontos. O resultado do Bank of East Asia influenciou o setor financeiro. Dah Sing Financial retrocedeu 1,5% e Hang Seng Bank caiu 1,1%. Entre as imobiliárias, New World Development saltou 6,4% e Henderson Land avançou 6%.

A Bolsa de Xangai, na China, teve baixa, liderada pelas ações de metais, por conta da queda no preço das commodities, e pelo enfraquecimento dos papéis bancários, devido às expectativas de refinanciamento do setor. O Xangai Composto caiu 0,3% e terminou aos 2.344,77 pontos. Já o Shenzhen Composto ficou estável, aos 912,31 pontos. Yunnan Copper recuou 0,7% e Jiangxi Copper deslizou 0,5%. Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) baixou 0,5% e Bank of China perdeu 0,3%.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia em baixa, com os investidores realizando lucros. O índice Taiwan Weighted retrocedeu 0,36%, aos 7.884,08 pontos. A analista Diana Wu, da Capital Securities, observou que fundos mostraram interesse pelos setores de construção e plástico. Formosa Plastics subiu 1%, MediaTek avançou 1,4% e Acer teve ligeira alta de 0,1%.

Continua após a publicidade

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou negativa. O índice Kospi caiu 0,15%, aos 2.002,64 pontos. Hana Financial valorizou 0,9%, após o Goldman Sachs vender uma participação de 3,9% de papéis da empresa. Korea Electric Power, por sua vez, registrou queda de 1,5%.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney, também fechou em baixa após relatório da Moody’s reacender os temores sobre o risco de contágio da dívida na zona do euro. Pesou, ainda, a cautela dos investidores diante da expectativa sobre lucros domésticos. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,99%, aos 4.242,83 pontos. Os papéis da gigante da mineração BHP Billiton caíram 1,3%. Já a Fortescue Metals avançou 2% com as especulações de que a companhia continuará suprindo o mercado no curto prazo, às vésperas de sua apresentação de resultados do primeiro semestre fiscal, na quarta-feira.

Já a Bolsa de Manila, nas Filipinas, sofreu com a realização de lucros, em meio às condições de um mercado supercomprado. O PSEi caiu 0,5%, aos 4.775,93 pontos, com todos os subíndices no vermelho, exceto o setor financeiro.

Na Malásia, o índice KLCI, composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, recuperou-se das perdas na sessão da manhã e subiu 0,2%, aos 1.566,05 pontos. Destaque para as compras em seletos papéis do setor bancário.

A Bolsa de Cingapura teve nova elevação. O Straits Times Index (STI) subiu 0,37% e encerrou aos 2.987,41 pontos. Na Indonésia, o índice composto da Bolsa de Jacarta recuou 0,2%, aos 3.952,817 pontos, com vendas de investidores estrangeiros na maioria das blue chip bancárias. A Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, também fechou no vermelho. O índice SET perdeu 0,91%, para 1.107,21 pontos. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade

Publicidade