Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Consumo nos EUA tem maior alta em mais de 4 anos

Segundo Departamento do Comércio, gastos de americanos cresceram 0,9% em março, depois de aumentar 0,5% em fevereiro

Por Da Redação 1 Maio 2014, 11h48

Em março, os gastos dos consumidores americanos registraram seu maior crescimento desde agosto de 2009, de 0,9%, após terem aumentado 0,5% em fevereiro (dado revisado). O resultado superou também a expectativa de analistas, que apostavam em alta de 0,6% em março.

Os dados do Departamento do Comércio, divulgados nesta quinta, são um novo sinal de melhora na recuperação da economia americana. No primeiro trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) americano cresceu apenas 0,1% no primeiro trimestre. Economistas e funcionários do Federal Reserve (Fed, banco central americano), no entanto, atribuíram a desaceleração ao impacto de um inverno rigoroso. Assim, o dado de consumo, que responde por dois terços do PIB, é um bom sinal.

Leia mais:

Setor privado dos EUA cria 220 mil empregos em abril

Fed anuncia novo corte de US$ 10 bilhões em seu programa de estímulos

Na contramão da boa notícia do consumo, o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos divulgou também nesta quinta-feira que o número de americanos que pediram o benefício do auxílio-desemprego subiu inesperadamente na semana passada, apesar de a tendência continuar apontando para uma melhora nas condições do mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais aumentaram em 14 mil para 344 mil na semana encerrada em 26 de abril, o maior nível desde fevereiro. Economistas ouvidos pela Reuters previam que os pedidos pelo benefício cairiam para 319 mil na semana passada. O dado da semana encerrada em 19 de abril foi revisado para mostrar que foram feitos mais 1 mil pedidos do que o informado anteriormente.

Os pedidos são voláteis neste período do ano devido a feriados como Páscoa e recesso escolar, que tornam mais difícil os ajustes de flutuação sazonal.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade