Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Consumo mundial de pão de queijo e cerveja brasileira deve aumentar em 2014

Consultoria britânica prevê que a Copa do Mundo vai aumentar procura por produtos do Brasil, especialmente alimentos, bebidas e cosméticos

O consumo do pão de queijo pode aumentar significativamente no mundo em 2014 – e o mesmo deve acontecer com o guaraná e a cerveja brasileira. É o que diz a pesquisa anual sobre as tendências do consumo britânico da consultoria Mintel. O levantamento, que antecipa fenômenos de mercado, diz que a Copa do Mundo vai beneficiar praticamente tudo que carregar a “marca Brasil”. Os pesquisadores apostam especialmente nos alimentos, bebidas e produtos de beleza.

“A Copa fará o mundo se apaixonar por todas as coisas brasileiras. A vitrine dos produtos brasileiros vai ter de tudo: de comida e moda a produtos de beleza”, diz o estudo. “Bilhões de pessoas vão assistir aos jogos e isso cria um enorme potencial ao expor consumidores, que poderão comprar todo tipo de produtos e serviços brasileiros.”

Uma das principais apostas da Mintel em relação ao aumento do consumo é o pão de queijo. A consultoria diz que já é possível notar o crescimento da comercialização do produto em parte do varejo britânico. Com maior oferta, a pesquisa diz que o alimento “tem potencial para decolar” no próximo ano. A maior cadeia de supermercados do Reino Unido, a Tesco, por exemplo, já vende a mistura para o pão de queijo em parte da rede.

Bebidas – Para a pesquisa, as bebidas também têm potencial e estão mais avançadas no processo de internacionalização. “O Guaraná Antarctica e a cerveja Brahma estão na vanguarda”, diz o estudo, que acredita que essa tendência se acentue em 2014. A cerveja brasileira já é, por exemplo, a marca oficial de um dos mais badalados e caros bares londrinos. No ano passado, outra grande rede varejista, o Waitrose, iniciou a venda de vinhos brasileiros.

Beleza – Para o estudo, a indústria da beleza é outro segmento que tem grande potencial, e o setor no qual “o Brasil está mais estabelecido no imaginário do consumidor britânico”. O levantamento mostra que, dentro da área de beleza, o principal nicho é o de cabelos. “Estudo mostrou que 18% dos consumidores de produtos para cabelo estão interessados e dispostos a pagar mais por produtos de alisamento, área em que as marcas brasileiras têm excelência”, aponta a pesquisa.

Outras apostas estão na moda. A Mintel prevê oportunidades especialmente para a moda praia, como chinelos e biquínis – lembrando que a Copa acontecerá durante o verão no Hemisfério Norte.

(Com Estadão Conteúdo)