Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Consumidores reclamam, mas compram: Black Friday fatura R$ 770 milhões

Faturamento é 217% superior ao de 2012; previsão era de que o evento rendesse 340 milhões de reais

Por Da Redação 2 dez 2013, 12h22

Apesar do aumento das reclamações de consumidores, a edição de 2013 da Black Friday brasileira, que aconteceu no dia 29 de novembro, superou as expectativas mais otimistas do comércio eletrônico. Segundo a E-bit, empresa especializada em informações do e-commerce, o evento movimentou 770 milhões de reais, quebrando os recordes de faturamento em um único dia, e foi responsável por um crescimento nominal de 217%, na comparação com o ano passado.

De acordo com o diretor-geral da E-bit, Pedro Guasti, os resultados dessa edição aproximam o e-commerce nacional das estatísticas norte americanas. “A Adobe Systems indica que, nos Estados Unidos, as vendas relacionadas à Black Friday movimentaram 1,06 bilhão de dólares. O faturamento brasileiro, convertido em dólar, fica em torno dos 330 milhões de dólares, o que representa cerca de 30% da receita americana”, explica. A previsão inicial, feita no começo de novembro, era de que as vendas durante todo o dia gerassem 340 milhões de reais para o e-commerce, mas, às 17 horas de sexta, esse número já tinha sido alcançado.

Leia também:

Antes da Black Friday, Procon alerta: 325 sites devem ser evitados

Continua após a publicidade

Propaganda enganosa aumentou em varejistas que participam da Black Friday

Black Friday no Brasil tem produtos com o triplo do preço dos EUA

Durante o evento, 1,950 milhão de pedidos foram feitos via internet no Brasil, o que representa o volume de pedidos diários cinco vezes superior ao de um dia comum. O tíquete médio das compras na Black Friday ficou em 396 reais. De acordo com a E-bit, os itens da categoria Telefonia/Celulares foram os mais vendidos, seguidos por produtos dos segmentos de Eletrodomésticos, Moda & Acessórios, Informática e Eletrônicos, respectivamente.

Segundo Guasti, os resultados da Black Friday devem impactar no Natal. “O período de compras natalino vai de 15 de novembro até 24 de dezembro. Constatamos que o evento não somente impactou positivamente as vendas na sexta-feira, como também nos dias seguintes”, afirmou. O executivo destaca ainda que com o décimo terceiro em mãos e os descontos oferecidos, muitas pessoas aproveitaram para antecipar os presentes. “O Natal, principal data sazonal do e-commerce, representa entre 15% e 20% do total das vendas do ano. Em 2013, certamente terá um peso maior por causa da Black Friday”, conclui.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade