Clique e assine a partir de 9,90/mês

Consumidores podem pagar R$ 1,4 bi a mais para cobrir rombo elétrico

Audiência pública vai discutir uma proposta de revisão do orçamento de 2018 da Conta de Desenvolvimento Energético, para 19,6 bilhões de reais

Por Estadão Conteúdo - 7 ago 2018, 21h07

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai abrir audiência pública nesta quarta-feira, 8, para discutir uma proposta de revisão do orçamento de 2018 da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). A proposta prevê um aumento de 1,446 bilhão de reais nas cotas anuais a serem pagas pelas concessionárias de distribuição de energia elétrica, recursos que, na prática, vêm do bolso dos consumidores.

A decisão foi aprovada hoje pela diretoria da agência, depois que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), gestora da CDE, informou que o orçamento já aprovado, de 18,8 bilhões de reais, não irá bancar as despesas do fundo.

Segundo a CCEE, o déficit decorre “da redução da disponibilidade de recursos provenientes da Reserva Global de Reversão (RGR) e principalmente do aumento dos benefícios tarifários concedidos aos consumidores de energia de fontes incentivadas”.

Se a proposta passar, o orçamento final de 2018 ficará em 19,6 bilhões de reais, descontado o passivo relatado pela CCEE.

Continua após a publicidade

As contribuições à audiência pública podem ser feitas da quarta-feira até o dia 28 de agosto. Também a partir da quarta, os documentos e informações da audiência podem ser consultados no site da Aneel.

Publicidade