Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Consumidor terá de cobrir rombo extra de R$ 4 bi na conta de luz

De acordo com Aneel, sistema de bandeiras tarifárias não foi suficiente para cobrir gastos extras das distribuidoras com o uso das térmicas e com compra extra de energia

Por Da Redação 6 jul 2015, 13h57

Embora já tenha arcado com aumento extra na conta de luz de 3,9 bilhões de reais só de janeiro a abril com as bandeiras tarifárias, o consumidor deve acabar pagando por mais um rombo neste ano.

De acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgados nesta segunda-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, o sistema de bandeiras tarifárias, que eleva mensalmente as contas, não foi suficiente para cobrir os gastos extras das distribuidoras com o uso das térmicas e com a compra extra de energia.

De janeiro a abril, as despesas somaram 5,5 bilhões de reais. A diferença, de 1,6 bilhão de reais, vem sendo absorvida pelo caixa das distribuidoras.

Segundo apuração do jornal, as elétricas foram à Aneel demonstrar preocupação com o cenário, uma vez que elas estimam só poder suportar descasamentos de até 1 bilhão de reais sem comprometer as atividades ou os investimentos.

Projeções feitas pelo setor, porém, apontam que a conta pendente é ainda maior: um déficit superior a 4 bilhões de reais.

Continua após a publicidade

O valor foi gasto com a compra adicional de energia contratada em leilão e com o pagamento das tarifas de transmissão que sofreram ajuste, ambos ainda não restituídos ao caixa das empresas.

(Da redação)

Leia também:

Governo trocará energia barata por mais segurança no abastecimento em novo plano

Aneel aprova aumento médio de 15,23% nas tarifas da Eletropaulo

Continua após a publicidade

Publicidade