Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Consumidor pagou R$ 1,8 bi a mais na conta de luz em 2016

Segundo a Aneel, "os consumidores não sofrerão prejuízo", pois o valor pago indevidamente será ressarcido por meio de descontos nos reajustes tarifários

Por Da redação Atualizado em 10 mar 2017, 17h22 - Publicado em 10 mar 2017, 15h59

Os brasileiros pagaram 1,8 bilhão de reais a mais na conta de luz em 2016. O valor corresponde à energia que deveria ter sido entregue pela usina nuclear de Angra 3, cujas obras estão paralisadas e sem data para ser concluídas.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), “os consumidores não sofrerão nenhum prejuízo”, pois o valor pago indevidamente será ressarcido por meio de descontos nos reajustes tarifários deste ano. A agência informou que as quantias serão reajustadas pela taxa de juros básica do país, a Selic.

A Aneel informou também que determinou em 2015 que os encargos referentes a Angra 3 não fossem recolhidos, mas admitiu que mesmo assim houve cobrança.

“O valor estimado foi repassado aos processos tarifários das distribuidoras em 2016. Para 2017, a previsão do ERR (encargo) referente a Angra 3 foi retirada dos processos tarifários”, informou a agência.

Continua após a publicidade

Contratada para aumentar a segurança do sistema elétrico, a usina nuclear de Angra 3 será remunerada por um encargo cobrado nas tarifas para custear a “energia de reserva”.

A previsão original era que Angra 3 iniciasse as operações no fim de 2015, mas desde muito tempo havia sinais de que o cronograma não seria cumprido, em meio a problemas financeiros da Eletrobras, responsável pela usina, e investigações de corrupção no empreendimento.

 

A Aneel não informou imediatamente para quem foram direcionados os recursos arrecadados para custear a energia de Angra 3 em 2016.

(Com Agência Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)