Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Construção respondeu por 8,1% do PIB em 2010

Por Da Redação 1 nov 2011, 10h52

Por Fabiana Holtz

São Paulo – A cadeia produtiva da construção representou 8,1% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional em 2010, conforme estudo divulgado hoje pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), realizado em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em valores absolutos, o total do valor gerado pela cadeia produtiva da construção foi de R$ 297,6 bilhões.

Entre 2009 e 2010, o valor adicionado da cadeia produtiva da construção cresceu 15,3% acima do Índice Nacional de Custos da Construção (INCC). No segmento de máquinas e equipamentos a recuperação foi mais expressiva, superando 100% em termos reais, refletindo os investimentos das construtoras. No mesmo intervalo, em termos nominais, o PIB da construção civil registrou expansão de 22,3%. Essa expansão foi cerca de 15% superior ao INCC.

Em 2010, as vendas de materiais de construção cresceram 8,2% acima do INCC, somando R$ 105,4 bilhões. No varejo, conforme o estudo da FGV, as vendas aumentaram 13,7%, atingindo R$ 55,2 bilhões. Devido às medidas de desoneração, a carga tributária incidente sobre a cadeia caiu de 23,5% para 21% do PIB. Em termos reais, a arrecadação cresceu mais de 16% acima do Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) no ano passado.

A arrecadação total de impostos na cadeia da construção totalizou R$ 62,5 bilhões no ano passado, superando em 22,5% a de 2009.

Em nota, o presidente da entidade, Walter Cover, observa que a alta arrecadação confirma a capacidade do setor de sustentar a geração de receitas para o Estado por conta do crescimento da produção e do maior nível de emprego.

Continua após a publicidade
Publicidade