Clique e assine a partir de 8,90/mês

Consórcio do aeroporto de Brasília entrega garantias à Anac

Com a emissão da ordem de serviço, o consórcio Inframerica poderá dar início à fase de ampliação do aeroporto de Brasília

Por Da Redação - 20 jul 2012, 13h21

O consórcio Inframerica Aeroportos informa que entregou nesta sexta-feira à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e à Secretaria de Aviação Civil (SAC) a documentação e as garantias, incluindo a apólice de seguro, necessárias para a emissão da ordem de serviço da concessão do aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília. Foi a data-limite para que o grupo apresentasse a documentação.

A emissão da ordem de serviço é um passo importante no processo de transferência da administração do aeroporto para o concessionário privado. Essa documentação foi entregue antecipadamente pelo consórcio Invepar, que adquiriu a concessão do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, e pela Aeroportos do Brasil, que venceu o leilão do aeroporto de Viracopos, em Campinas, ambos no Estado de São Paulo.

Leia mais:

Fundos de pensão levam aeroporto de Guarulhos e governo arrecada R$ 24,5 bi em leilão

Novo controlador de Guarulhos terá de contornar déficit de R$ 4,9 bilhões

Continua após a publicidade

Governo estuda mudanças na concessão de aeroportos

Em fevereiro, o governo federal realizou o leilão de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, arrematados pelo valor total de 24,5 bilhões de reais. A assinatura dos contratos de concessão ocorreu no dia 14 de junho.

Com a emissão da ordem de serviço, que deve ocorrer em até 30 dias, o consórcio Inframerica poderá dar início à fase de transferência das operações e à fase de ampliação do aeroporto de Brasília. O documento é necessário para a entrada em eficácia do contrato e para que as demais obrigações contratuais se tornem aplicáveis.

A Anac destaca que, para a Copa do Mundo em 2014, no aeroporto de Brasília, está prevista a construção de um novo terminal com capacidade para, no mínimo, 2 milhões de passageiros por ano e pátio de aeronaves para 24 posições, entre outros pontos. Até o final da concessão, estão estimados investimentos da ordem de 4,7 bilhões de reais em Guarulhos, de 8,7 bilhões de reais, em Viracopos, e de 2,85 bilhões de reais em Brasília, informa a agência.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade