Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Considerado prévia do PIB, IBC-Br de junho tem alta mensal de 1,14%

Atividade econômica no segundo trimestre de 2021 subiu 0,12% em relação ao trimestre anterior; alta no setor de serviços compensou as perdas do varejo

Por Luisa Purchio Atualizado em 13 ago 2021, 10h48 - Publicado em 13 ago 2021, 10h26

Divulgado na manhã desta sexta-feira, 13, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de junho de 2021 teve alta de 1,14% na série dessazonalizada em relação ao mês anterior, acima da estimativa dos economistas, que esperavam altas medianas de 0,4% a 0,55%. O dado revisado mostrou que no mês anterior houve queda de 0,55% no indicador.

Dessa forma, o segundo trimestre de 2021 teve uma variação trimestral de 0,12%, ante alta de 1,64% no primeiro trimestre em relação ao anterior. Em junho, o dado acumulado de 12 meses mostra que houve alta de 2,33%, uma alta de 7,01% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Considerado uma prévia do PIB, o IBC-Br de junho foi impactado positivamente pela reabertura econômica que ocorre com os avanços das vacinações contra a Covid-19. De acordo com dados de junho divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor de Serviços cresceu 1,7%. No contrapeso, a Indústria se manteve estável e as vendas do varejo caíram 1,7%. 

Continua após a publicidade

Publicidade