Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho Europeu diz que tentará evitar ao máximo uma moratória para a Grécia

Herman Van Rompuy se mostrou confiante de que as autoridades gregas adotarão as medidas para cumprir os compromissos assumidos

O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, afirmou nesta quinta-feira que será feito o possível “para que não haja uma moratória” para a Grécia e se mostrou confiante de que as autoridades do país adotarão as medidas para cumprir seus compromissos.

“Acreditamos que a Grécia adotará todas as medidas e fará todas as reformas para cumprir todos os compromissos” que assumiu no ano passado, disse Van Rompuy momentos antes do início da cúpula do G8, que reúne os países mais ricos do mundo e a Rússia em Deauville.

Ele lembrou que atualmente há uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia – UE) em Atenas para desenhar “uma trajetória” que permita que a Grécia respeite esses compromissos.

O presidente do Conselho Europeu especificou que a cúpula do G8 – que termina na sexta-feira – não tem o objetivo de “elaborar soluções para a zona do euro”, mas apenas para apresentar a situação aos países participantes (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia).

Além do caso grego, Van Rompuy ressaltou que “a economia europeia se recupera” e que neste ano e no próximo crescerá a um ritmo de cerca de 2%. Ele revelou ainda que apenas dois dos membros da UE continuarão em recessão neste ano, em referência a Grécia e Portugal.

A situação econômica e as perspectivas de evolução serão discutidas no almoço que abrirá a cúpula do G8. Durante o almoço, o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, também falará sobre as consequências do tsunami que atingiu o país em março passado.

(Com agência EFE)