Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Conselho da Peugeot aprova plano de fusão com Fiat Chrysler, diz agência

Negociações para fusão entre as montadoras foi anunciado no fim de outubro; grupo deverá ser o 4º maior em venda de automóveis do mundo

Por Da Redação - 17 dez 2019, 17h37

O conselho de administração do grupo automotivo francês PSA, controlador da Peugeot, aprovou um acordo vinculante para uma fusão de 50 bilhões de dólares com a rival ítalo-americana Fiat Chrysler, afirmou a agência Reuters nesta terça-feira, 17. Uma reunião separada da FCA, seria realizada também nessa terça, para aprovar a criação do quarto maior grupo automotivo do mundo.

As duas companhias anunciaram negociações para uma fusão no fim de outubro. O valor de mercado estimado do negócio gira em torno de 50 bilhões de dólares e a divisão acionária é de 50% para cada uma das partes. O anúncio ocorreu menos de cinco meses depois que a FCA desistiu de negociações para uma fusão com a Renault.

O grupo terá as marcas Fiat, Jeep, Dodge, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Peugeot, DS, Opel e Vauxhall, incluindo carros populares, de luxo, utilitários esportivos e veículos comerciais. PSA e FCA afirmaram que esperam concluir o acordo nas próximas semanas. O negócio criará um grupo com vendas de 8,7 milhões de veículos por ano e que ficará atrás de Volkswagen, Toyota e Renault-Nissan.

O novo grupo terá sede na Holanda e será presidido pelo ítalo-americano John Elkann, atual chefe da Fiat Chrysler, e o cargo de executivo-chefe seria dado ao presidente do grupo PSA, o empresário português Carlos Tavares. 

Publicidade

As companhias ainda não se posicionaram oficialmente sobre a aprovação do negócio por seus conselhos.

(Com Reuters)

Publicidade