Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Conflito com a Ucrânia pode fazer economia russa encolher em 2014

Segundo o Banco Mudial, Russia pode sofrer com ausência de reformas estruturais e piora do investimento e da confiança do consumidor

Por Da Redação
26 mar 2014, 16h05

O Produto Interno Bruto (PIB) da Rússia pode sofrer uma contração de 1,8% em 2014, prejudicado pela crise da Ucrânia, informou o Banco Mundial, nesta quarta-feira. Em dezembro, estimativas da instituição apontavam para um crescimento na ordem de 2,2% da economia russa. No entanto, com a anexação da Crimeia as perspectivas se tornaram mais negativas. Segundo ela, o conflito com a Ucrânia pode fazer com que a Rússia opte por uma gestão de crise ao invés de promover reformas necessárias. “Nós assumimos que os riscos políticos serão destaque no curto prazo”, afirmou.

Leia também:

Tropas ucranianas iniciam retirada da Crimeia nesta quarta

Chanceler ucraniano diz que risco de guerra com a Rússia é alto

Tropas russas cercam base aérea na Crimea e dão ultimato

Continua após a publicidade

Caso a disputa fique mais acirrada, é possível que aumentem as incertezas com relação às sanções entre países do ocidente e a Rússia, o que resultaria em uma piora do sentimento do consumidor e das empresas. Neste caso, a expectativa para 2015 é de uma retração de 2,1% do PIB.

Para o Banco Mundial, mesmo que o impacto da crise da Crimeia se revele limitado e de curta duração, o crescimento da Rússia ainda seria anêmico de 1,1% em 2014 e 1,3% em 2015, em meio a falta de reformas estruturais e a deterioração da confiança do consumidor e do investimento. De acordo com a instituição, o país corre o risco de sofrer uma fuga de capital de até 150 bilhões de dólares em 2014, valor que pode aumentar em 80 milhões de dólares no próximo ano.

(com Estadão Conteúdo e agência France-Press)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.