Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Confiança na indústria é a mais baixa em mais de 4 anos, diz CNI

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu para 49,9 pontos este mês, ante 54,8 pontos, em junho

Por Da Redação 16 jul 2013, 16h02

Os empresários do setor industrial iniciaram o mês mais pessimistas, revela pesquisa divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu para 49,9 pontos este mês, ante 54,8 pontos, em junho. Com esse recuo de 4,9 pontos, a confiança dos industriais é a mais baixa desde abril de 2009, alerta a CNI. A entidade lembra que, naquela época, o Brasil enfrentava os efeitos da crise financeira internacional.

O Icei varia de zero a cem. Abaixo de 50 indica falta de confiança. Ou seja, o indicador deste mês entrou, oficialmente, no terreno negativo. “Há dois motivos para a queda da confiança em julho. O primeiro é a retomada da política de elevação dos juros e, o segundo, os protestos da população”, avalia o gerente executivo da Unidade de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca. A pesquisa foi realizada entre 1º e 12 de julho com 2.475 empresas, das quais 874 são pequenas; 973 são médias e 628, grandes.

Leia também:

Produção industrial dos EUA sobe 0,3% em junho

Prévia do PIB indica retração econômica de 1,4% em maio – maior desde 2008

O Icei é composto por avaliação das condições atuais sobre a economia brasileira e à empresa, considerando o horizonte dos últimos seis meses; além de expectativas para os próximos seis meses também em relação à economia brasileira e à empresa.

Continua após a publicidade

A avaliação dos empresários em relação à situação atual da economia caiu para 34,1 pontos (41,6 pontos em junho). A percepção sobre as condições da empresa recuaram para 44,7 pontos (49,4 pontos em junho). As expectativas com relação à economia marcaram 46,8 pontos este mês (52,5 pontos em junho) e as expectativas quanto à situação da empresa ficaram em 58,2 pontos (62,1 pontos, no mês anterior).

Leia também:

Emprego na indústria tem maior queda em quase 4 anos

Produção industrial recua em 9 entre 14 regiões, mostra IBGE

Produção industrial cai 2% em maio

Fonseca lembra que a queda na confiança dos empresários indica que a economia terá dificuldades de recuperação. “O empresário que não está muito confiante é mais conservador na hora de expandir a produção. Baixa confiança significa baixo investimento, baixa contratação de trabalhadores e baixa atividade industrial”, afirma o gerente da CNI.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade