Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Confiança do comércio acelera queda em dezembro

O recuo de 6,8% na média trimestral é o pior resultado desde maio de 2011

Por Da Redação 10 jan 2012, 08h37

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) recuou 6,8% no trimestre encerrado em dezembro ante mesmo período do ano anterior, de acordo com dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta terça-feira. O indicador passou de 137,9 para 128,4 pontos e teve o pior resultado desde maio de 2011, quando começou a série de comparações interanuais em bases trimestrais.

Entre novembro e dezembro, enquanto as comparações com 2010 mostraram piora em 11 dos 17 segmentos pesquisados, somente seis apresentaram crescimento. Influenciado pelo segmento de veículos, motos, partes e peças, o Varejo Ampliado teve declínio foi de 6,7% no índice de confiança trimestral. O Varejo Restrito registrou queda de 5,6% e o Atacado caiu 7% na mesma comparação.

Percepção a demanda – O Índice da Situação Atual (ISA-COM), que retrata a percepção do setor em relação à demanda atual, registrou nível médio 9,7%, inferior ao do mesmo período de 2010. Na média do trimestre, 26,7% das empresas avaliavam a demanda como forte e 16,9%, como fraca. O Indicador Trimestral do Índice de Expectativas (IE-COM), que mostra a percepção das empresas do setor em relação aos meses seguintes, também apresentou queda, de 4,6%.

No entanto, foi o indicador que mede a previsão de vendas que mais contribuiu para a redução do otimismo, passando de 154,0 para 146,1 pontos nas médias trimestrais de dezembro de 2010 e 2011, respectivamente. Dentre as empresas sondadas, 56,2% esperam melhora nas vendas (contra 60,7% em 2010) e 10,1% preveem piora (ante 6,7% em 2010).

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade