Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Confiança da indústria recua em setembro para menor nível desde 2009

Para FGV, números sinalizam ritmo ainda lento neste fim de terceiro trimestre

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) recuou 1% em setembro em relação ao mês anterior, passando de 99,0 para 98,0 pontos, conforme divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Este é o menor nível desde julho de 2009.

“A permanência da confiança industrial em patamar historicamente baixo sinaliza ritmo de atividade ainda lento ao final do terceiro trimestre de 2013, considerando-se indicadores livres de influência sazonal”, avaliou a FGV.

O Índice da Situação Atual (ISA), um dos componentes do indicador de confiança, caiu 0,6%, para 98,9 pontos. O indicador que avalia o grau de satisfação com o nível de demanda total no momento foi o que mais contribuiu para a queda do ISA ao retornar ao nível de julho passado com 95,8 pontos, que era o menor desde julho de 2009 (94,1).

A proporção de empresas avaliando o nível atual de demanda como forte caiu de 13,9% em agosto para 10% em setembro, enquanto a parcela de empresas que consideram o nível de demanda fraco caiu de 17% para 14,2%.

Leia mais:

Produção industrial cai em 9 locais em julho, diz IBGE

No caso do Índice de Expectativas (IE), outro componente do ICI, houve queda de 1,4% em setembro, para 97,1 pontos. O maior impacto negativo veio do Indicador de Emprego Previsto, que recuou pelo terceiro mês consecutivo, para 102,2 pontos, o menor patamar desde junho de 2009.

Segundo a FGV, a proporção de empresas que preveem aumento do número de contratações no setor recuou de 17% em agosto para 13,9% em setembro. Mas a parcela das que preveem redução do número de empregados também diminuiu, passando de 12,4% para 11,7%.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) estabilizou-se em 84,2% em setembro.

A indústria brasileira enfrenta uma gangorra em 2013. A queda de 2% da produção em julho ante o mês anterior levou a atividade econômica brasileira a iniciar o terceiro trimestre com contração de 0,33% em julho, de acordo com o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central.

Leia ainda: Emprego na indústria cai pelo terceiro mês seguido

(com agência Reuters)